...
...

para um estudante de medicina

7 dicas para um estudante de medicina

Enquanto estava na faculdade de medicina, tinha o hábito um tanto peculiar de buscar conselhos junto a médicos mais experientes. Costumava perguntar sobre suas carreiras e o que teriam feito de diferente se pudessem voltar atrás no tempo. Para minha surpresa, muitos deles, apesar de aparentemente bem-sucedidos, expressavam certo nível de insatisfação.

Essas conversas talvez os fizessem refletir sobre suas próprias trajetórias  enquanto me aconselhavam…

Quais as dicas que eu diria para um estudante de medicina, hoje! cas parum estudante de medicina

1) Use o tempo a seu favor. Ele é a maior grandeza que você tem. Use a regra dos juros compostos.

Usar o tempo a seu favor é crucial na jornada acadêmica de medicina

2) Invista em atividades extra curriculares e fora da faculdade. Você precisa ver o mundo la fora.

Se já nos segue no Instagram, certamente reconhece a importância de não limitar-se apenas à medicina. Imagine, se você trabalha 8 horas por dia, não vai passar as outras 16 horas falando só sobre medicina, concorda?

3) Tenha resiliência.

Constantemente lidamos com: 

  1. Pressões Profissionais: Lidar com casos difíceis, longas jornadas de trabalho e decisões desafiadoras demanda capacidade de adaptação e superação.

  2. Emoções Intensas: Enfrentar situações emocionalmente intensas, como perdas de pacientes ou diagnósticos difíceis, exige estabilidade emocional.

  3. Cargas de Trabalho Elevadas: Altas demandas de pacientes e tarefas podem ser esgotantes, requerendo resiliência para manter a qualidade do atendimento.

 

4)Aproveite essa fase. 

5) Faça networking. Pessoas e relacionamentos serão sua base do seu trabalho.

O networking para estudantes de medicina durante a faculdade é importante, FACULDADE , INTERNATO E RESIDÊNCIA são vitrines.

  1. Oportunidades Profissionais: Conhecer colegas, professores e profissionais da área pode abrir portas para estágios, oportunidades de pesquisa e até mesmo vagas de residência no futuro.

  2. Troca de Experiências: Interagir com estudantes de diferentes anos e profissionais permite compartilhar experiências, dicas e conselhos valiosos sobre a jornada médica.

  3. Apoio Acadêmico: Estabelecer conexões pode facilitar o acesso a recursos, materiais de estudo e informações valiosas para o aprendizado acadêmico.

  4. Desenvolvimento Pessoal: Networking ajuda no desenvolvimento de habilidades sociais, comunicação e construção de relacionamentos, fundamentais para a prática médica.

  5. Possíveis Parcerias Futuras: Relacionamentos formados durante a faculdade podem se transformar em parcerias profissionais ou colaborações acadêmicas ao longo da carreira.

6) Estude de forma inteligente. Estudar de madrugada não é um bom caminho. Você precisa descansar.

 

Claro, estudar de maneira inteligente, ao invés de apenas intensamente, é crucial para médicos por estes motivos:

  1. Eficiência: Aumenta a capacidade de aprender mais em menos tempo, melhorando a retenção e compreensão do conhecimento.

  2. Equilíbrio: Permite conciliar estudos com as agendas lotadas, evitando exaustão e permitindo uma vida mais equilibrada.

  3. Foco na Relevância: Concentra-se nos temas mais importantes para a prática médica, otimizando o tempo dedicado aos tópicos essenciais.

7) Conheça outros serviços que não seja o seu. Veja o “novo”  e o outro lado da montanha, não para que os outros lhe vejam, mas para você ver o que esta acontecendo do outro lado da montanha.

 

8)Festas e choppadas! 

Essa é a hora. Comemore cada conquista com moderação. 

 

9)Domine primeiro um idioma, de preferência o inglês

 

10)Aprenda trabalhar em equipe.

 

11)Tenha um bloco de notas de fácil acesso seja fisico ou digital.

  1. Organização: Permite anotar horários de plantão, compromissos, e informações essenciais para manter uma rotina organizada.

  2. Registro de Casos e Aprendizado: Facilita a anotação de detalhes relevantes de casos clínicos, aprendizados e procedimentos, auxiliando na assimilação de conhecimento e revisão futura.

  3. Comunicação Eficiente: Facilita a troca de informações com colegas e preceptores, tornando a comunicação mais eficiente e garantindo que detalhes importantes não se percam.

  4. Priorização de Tarefas: Ajuda na elaboração de listas de tarefas e na priorização de atividades, contribuindo para a gestão eficaz do tempo durante o internato.

  5. Registro de Dúvidas: Permite anotar dúvidas que surgem durante as práticas clínicas, facilitando a busca por respostas posteriormente e incentivando a aprendizagem contínua.

13)Cuide da sua saúde Mental.

Infelizmente somo campeões em burnout e taxas de suicídio na profissão.

Os médicos lidam diariamente com situações desafiadoras, emocionalmente intensas e altamente estressantes. Cuidar da saúde mental é fundamental por várias razões:

  1. Resiliência: Lidar com o sofrimento dos pacientes, tomar decisões difíceis e enfrentar a pressão constante exige resiliência emocional, que é fortalecida quando se cuida da saúde mental.

  2. Qualidade do Cuidado: Quando um médico está mentalmente saudável, isso reflete na qualidade do cuidado prestado aos pacientes, facilitando a empatia, a tomada de decisões e a comunicação.

  3. Prevenção de Burnout: Altos níveis de estresse e carga emocional podem levar ao burnout, afetando não apenas o médico individualmente, mas também a capacidade de fornecer cuidados de qualidade.

 

13) Desenvolva Soft Skills. 

Falamos nessa área no Medicineme.Skill.

  • Comunicação Empática: Capacidade de ouvir atentamente os pacientes, compreender suas preocupações e explicar informações médicas de forma clara e compreensível.

  • Trabalho em Equipe: Habilidade de colaborar efetivamente com outros profissionais de saúde, reconhecendo a importância de cada papel na prestação de cuidados ao paciente.

  • Inteligência Emocional: Capacidade de lidar com situações estressantes, manter a calma e tomar decisões sensatas em momentos difíceis, além de ser capaz de se conectar emocionalmente com os pacientes.

  • Empatia e Respeito Cultural: Sensibilidade para compreender as diferentes crenças, valores e práticas culturais dos pacientes, garantindo um tratamento respeitoso e personalizado.

  • Pensamento Crítico e Resolução de Problemas: Capacidade de analisar informações complexas, tomar decisões baseadas em evidências e adaptar o plano de tratamento conforme necessário para o bem-estar do paciente.

  •  

 

15) Faça esportes e participe da Atlética. Cuide da sua saúde física.

Participar de esportes vai além do currículo. É uma oportunidade única de interação, conhecer pessoas de diferentes anos e sentir-se parte de uma nova comunidade. Cuidar da saúde enquanto se forma é incrível. Na faculdade, antes dos compromissos pesados, é o momento ideal para se destacar no time e ser reconhecido no INTERMED  ou no praiaMed.

Se quiser mais dicas e novidades, confira nosso perfil no Instagram. Para recapitular, entre na nossa newsletter e tenha acesso a e-books, aulas e podcast de forma gratuita.

O tempo passa. Aproveite a jornada. 

Ser um aluno empenhado é sim muito importante. Mas de nada vai adiantar se você desenvolver transtornos mentais como a ansiedade, depressão, Síndrome de Burnout e tantos outros. Aliás, como médico, um dos primeiros aprendizados que você precisa ter em mente é: cuide de você para ter condições de cuidar do outro.

 
 

Veja o nosso curso Medicineme.skills  Clique aqui

Escute o podcast do medicine.me

Baixar e-book gratis para desenvolvimento de oratória  clique aqui

Autor: Ítalo Abreu | CEO do Medicineme 

7 dicas para um estudante de medicina

Newsletter

Assine nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos da Nova Medicina